Clique para classificar o artigo

Sítio arqueológico de Qenqo

O nome quíchua Qenqo significa ‘labirinto’. Na cosmovisão da cultura andina, este lugar foi construído para invocar a ‘kaypacha’, a lendária serpente que deu origem à vida. Os incas deram grande importância ao ‘Kenko’ e seus túneis subterrâneos porque acreditavam que as cavernas comunicavam o mundo do homem com o mundo dos mortos. Atualmente é um dos sítios arqueológicos mais visitados da cidade de Cusco.



qenqo grande
Sítio Arqueológico de Qenqo Grande a 4 km da Praça Principal de Cusco

Complexo arqueológico de Qenqo

  • O sítio arqueológico de Qenqo era um local religioso inca onde eram realizadas cerimônias religiosas. Possui estruturas em forma de túneis sob o solo. Também com uma pequena praça em forma de anfiteatro onde teriam sido realizadas cerimônias de vários tipos. Um de seus edifícios mais famosos é a misteriosa ‘sala de sacrifício’ onde rituais com sangue animal teriam sido realizados.
  • Qenqo é o nome pelo qual é conhecido o sítio inca localizado nos arredores da cidade de Cusco, famosa por seus túneis subterrâneos. Embora o verdadeiro nome deste santuário não seja conhecido, durante a colônia os espanhóis decidiram batizá-lo dessa forma. Seu nome, traduzido do quíchua, significa ‘labirinto’. Talvez seja pelas galerias labirínticas sob o solo ou pelos canais em ziguezague esculpidos na rocha que ali se observam.
  • Os espanhóis classificaram este recinto como um anfiteatro devido à construção semicircular aí encontrada. No entanto, sua verdadeira função é desconhecida. Pode ser um centro cerimonial, um tribunal ou uma tumba. De acordo com as investigações, seria um dos locais religiosos mais importantes de Cusco.

Localização

  • O sítio arqueológico de Qenqo está localizado a 4 km da praça principal de Cusco. Está a mais de 3.580 metros acima do nível do mar (masl). A bordo de um táxi, você pode chegar em 5 minutos pela estrada asfaltada a nordeste da cidade de Cusco. O recinto está localizado no morro do Socorro e possui uma área superior a 3.500 metros quadrados.

Mapa para chegar a Qenqo

Mapa para chegar a Qenqo
Mapa para chegar a Qenqo

Qenqo grande

  • O anfiteatro – Era um templo usado durante o incanato para a realização de cerimônias públicas. Tem uma forma circular cujo diâmetro é de 55 metros. Destacam-se os 19 nichos inacabados ao redor da parede. No topo existe um grande bloco de pedra com 6 metros de altura, que assenta sobre um pedestal rectangular. O anfiteatro tem uma passagem esculpida que dá acesso a uma sala subterrânea, salas, um conjunto de plataformas e também um sistema de drenagem concebido para evacuar a água.
  • A pedra lavrada – É uma enorme formação rochosa cujo entalhe peculiar apresenta escadas laterais que conduzem ao cume. Há um pequeno orifício conectado a um canal em zigue-zague que se bifurca em dois canais diferentes: um segue a encosta e o outro desce para uma câmara subterrânea.
  • Intihuatana e observatório astronômico – É uma rocha polida onde se destacam dois pequenos cilindros esculpidos com grande precisão. Pesquisas sugerem que se trata de um ‘Intihuatana’ (local onde o sol está amarrado), um monólito que permite calcular a posição do sol e, portanto, o horário correto para o trabalho agrícola. Ele determinou solstícios e equinócios.
  • Cusilluchayoc – É um espaço misterioso onde se destacam algumas formações rochosas zoomórficas. Destaca-se uma pedra talhada com quase 2 metros de altura, onde se pode ver uma figura semelhante a um sapo. Existem também gravuras em pedra com formas de macacos e cobras. Cusilluchayoc é uma palavra quíchua que significa ‘templo ou lugar que tem macacos’.
  • A câmara subterrânea – É uma estrutura lítica talhada com grande esforço sob a terra, obtendo diferentes formações como pisos, mesas, nichos e paredes. Rituais religiosos eram realizados lá. Tem salas de serviço nas imediações. Possui também um sistema de drenagem para as chuvas. Até lá o líquido foi derramado da pedra esculpida. Possivelmente sangue de lhama fluía como parte de rituais religiosos.
  • A sala de sacrifícios – Dentro da câmara subterrânea, existe uma mesa cerimonial onde era possível o embalsamamento dos mortos ou, possivelmente, sacrifícios de animais com motivos religiosos. É uma das estruturas mais misteriosas e populares de Qenqo.

Qenqo pequeno

  • Qenqo pequeno é dominado por um conjunto de edifícios e plataformas semi-destruídas, que se situam nas encostas da serra do Socorro. É possível distinguir os restos de muros altos, um traçado urbano circular e várias formações rochosas de figuras imprecisas. Um pequeno caminho cruza ali. Em Qenqo Grande, por outro lado, existe uma estrada larga que leva à fortaleza de Sacsayhuaman e ao sítio arqueológico de Pisac.


Tours para Qenqo

  • O sítio arqueológico de Qenqo faz parte do famoso ‘City tour Cusco’ de meio dia . O serviço tem um custo aproximado de 60 dólares americanos por turista. Inclui uma visita a Qenqo, Pucapucara, Tambomachay, Sacsayhuaman, Coricancha e a Catedral. Oferece transporte, ingressos e serviço de guia turístico. O tour pode ser adquirido em uma agência de turismo online ou na própria cidade.

Viagem por conta própria

  • Para visitar Qenqo por conta própria, você deve comprar o ‘Cusco Tourist Ticket’ . Este bilhete turístico inclui a entrada em Qenqo, bem como em Pucapucara, Tambomachay e Sacsayhuaman. Tem um custo de 70 soles peruanos (US $ 22, aproximadamente). Pode ser adquirido no centro histórico de Cuzco (galerias subterrâneas na Avenida El Sol 103).

Perguntas frequentes sobre o Qenqo

  • a) Como chegar por conta própria?

    Para chegar por conta própria, você pode pegar o transporte público na parada ‘Rosaspata’. O custo da viagem é de apenas 1 sol peruano por pessoa. Você também pode caminhar da praça principal da cidade. A opção mais cara é ir de táxi.

  • b) Que outros sítios arqueológicos na cidade de Cusco para visitar?

    A cidade de Cusco é o lar de vários sítios arqueológicos incas de grande importância histórica. Além de Qenqo, o turista pode visitar: Sacsayhuaman, Coricancha, Pucapucara e Tambomachay.

  • c) O que devo levar durante a visita?

    Durante a sua visita a Qenqo, não se esqueça de trazer capa de chuva (pois pode chover a qualquer hora), além de chapéu, protetor solar, roupas confortáveis ​​e bons sapatos. Claro, não se esqueça de trazer lanches, água reidratante, dinheiro extra e documentos de identidade.

  • d) Está muito frio em Qenqo?

    Qenqo fica no alto, onde o frio e o vento podem ser irritantes. No entanto, o sítio arqueológico está aberto das 8 da manhã às 5 da tarde, onde a temperatura é moderada pelos raios solares. A temperatura média chega a 13ºC.

  • e) Posso pegar o mal da altitude?

    Não só em Qenqo, mas em todo Cusco, os turistas podem sofrer alguns dos sintomas do mal da altitude, como: náusea, cansaço e agitação ao fazer esforço físico. Lembre-se que para diminuir esses sintomas é aconselhável beber bastante água e evitar alimentos gordurosos. Da mesma forma, o mal da altitude desaparece progressivamente, após 1 ou 2 dias de aclimatação.

  • f) Como ir barato?

    A melhor maneira de ir barato para Qenqo é comprar o ‘Bilhete Turístico de Cusco’ e ir de transporte público até lá e todas as atrações turísticas próximas incluídas neste bilhete.

  • g) Qual é a melhor hora para ir?

    A estação seca (de abril a outubro) é a melhor época para visitar Qenqo e a cidade de Cusco. Nesses dias as chuvas são improváveis, o que torna a visita ainda melhor. Lembre-se de que a estação chuvosa ocorre de novembro a março.

 

Por Ticket Machu Picchu – Ultima atualização, abril 27, 2021

 


Travel agent
Help