Machu Picchu 206 artigos
Informações de viagem
Clique para classificar o artigo

Machu Picchu, informações de viagem

Machu Picchu é uma das 7 maravilhas do mundo moderno. O que se sabe sobre esta cidadela ainda está sendo descoberto. Ela foi construída aproximadamente em 1450. A.D. sob as ordens do imperador Pachacutec. A beleza do local não foi um acidente. O governante inca procurou uma cidadela que se harmonizasse com seu entorno natural. Após a invasão espanhola no século XVI, o local foi abandonado. Vários séculos depois, em 1911, o explorador americano Hiram Bingham encontrou Machupicchu escondido na densa vegetação. Desde aquele dia até hoje, a história do ‘mapi’ está cheia de descobertas e mistérios. Hoje, é um dos locais mais visitados do mundo.


Foto Clássica Machu Picchu
Foto panorâmica de Machu Picchu

Por que é tão famoso?

  • Machu Picchu foi construído como uma residência de retiro para o Inca e sua família. Evidências como o carbono-14 indicam que ele foi construído no final do século XIV (cerca de 100 anos antes da chegada dos espanhóis no continente).
  • Machu Picchu está inundada de templos e belas residências, assim como terraços, canais de água e caminhos para o topo da montanha.
  • A cidade foi projetada para que pudesse ser totalmente auto-suficiente e abrigar confortavelmente seus habitantes, sem depender de nenhum modo do mundo exterior.
  • Tinha seus próprios campos de cultivo, oficinas têxteis, empregados, cercados de gado e água durante todo o dia e em todo o lugar.

Machupicchu é delimitado ao norte pela montanha Huayna Picchu, o que permite uma visita ao Templo da Lua. Ao sul, a rede de trilhas conhecida como Trilha Inca, a rota de caminhada de 4 dias e 3 noites. Ao leste, com a estrada que leva à cidade de Aguas Calientes. E a oeste, com a estrada que leva à Ponte Inca e que marca os limites da cidade inca.


Machu Picchu, a jóia do imperador?

  • Machu Picchu foi construído pelo famoso imperador incas Pachacutec (1438 – 1471) para ser seu lugar de descanso em um ponto estratégico do império: as fronteiras da floresta tropical amazônica.
  • Os edifícios de Machu Picchu foram construídos em harmonia com seu entorno natural. Os Incas adaptaram as formas das montanhas para construir sua cidade.
  • A maior parte de sua construção é subterrânea, pois desenvolveram um sistema completo de irrigação para o cultivo de plantas de diferentes espécies em várias partes.
  • Em Machu Picchu, foram encontrados todos os tipos de culturas: desde tubérculos nas áreas mais altas até plantas alucinógenas das partes da selva do império.
  • Como muitos dos mais importantes assentamentos incas, ele foi construído em terraços ligados por caminhos íngremes e degraus de pedra.

Situação de Machu Picchu em 2024

  • Após um período de baixo turismo causado pela pandemia de Covid 19, Machu Picchu retornou para receber milhares de turistas como de costume.
  • Entretanto, devido à instabilidade política no Peru, a cidadela inca fechou suas portas durante os primeiros dias do ano.
  • Aun así, Machu Picchu en 2024 continúa recibiendo visitantes procedentes de varios puntos del mundo.
  • A situação política no Peru tem causado medo entre alguns visitantes. Apesar disso, ainda há muitos turistas que vêm ao Peru para realizar seu sonho de visitar Machu Picchu.
  • Todos os serviços relacionados a Machu Picchu continuam a operar normalmente: transporte de ônibus, trem, guia turístico, restaurantes, hotéis e entrada para a cidadela inca.

Onde fica Machu Picchu?

  • Atualmente, a cidade inca de Machu Picchu está localizada no distrito de mesmo nome, na província de Urubamba, no departamento de Cusco, no sul do Peru (América do Sul).
  • Se levarmos em conta a geografia, Machupicchu está localizado a 2.438 metros acima do nível do mar (m.a.s.l.), entre a Cordilheira dos Andes e a selva amazônica.
  • Há 3 montanhas ao redor da maravilha inca: as montanhas Machupicchu, Huayna Picchu e Putucusi. Todas estas montanhas pertencem ao chamado “Batolito de Vilcabamba”.
  • Devido à sua localização no topo de uma montanha inacessível, Machu Picchu era pouco conhecida dos invasores espanhóis e colonos próximos, até tornar-se conhecida do mundo através das investigações do explorador americano Hiram Bingham em 1911.

Mapa como chegar a Machu Picchu

  • Ao longo da rota do trem de Ollantaytambo – A viagem começa com um passeio de carro da cidade de Cusco até a vila de Ollantaytambo, no Vale Sagrado dos Incas (quase 2 horas). Em seguida, pega-se um trem para a cidade de Águas Calientes (mais 2 horas). Finalmente, você tem que pegar um ônibus para Machu Picchu (30 minutos de viagem).
  • Ao longo da rota de Santa Teresa (Hidrelétrica) – A rota começa na cidade de Cusco com uma viagem de ônibus até a estação de trem ‘Hidroeléctrica’, atravessando as aldeias de Santa Maria e Santa Teresa na selva de Cusco (uma viagem de quase 5 horas). Depois é preciso caminhar por cerca de 2 horas até o vilarejo de Águas Calientes. Finalmente, você pega o ônibus para Machu Picchu em 30 minutos. É recomendado fazer esta rota em uma visita de 2 dias.
Mapa - rotas para Machupicchu
Mapa – rotas para Machupicchu

Geografia

  • A geografia onde Machupicchu está localizado é caracterizada pela presença de montanhas e picos nevados pertencentes à chamada “Cordillera de Vilcabamba”, onde se destaca a imponente montanha nevada de Salkantay.
  • A área tem falhas geológicas que geraram a abundância de pedras de granito (o que facilitou a construção da cidade inca). Duas montanhas se destacam acima da cidadela inca: Huayna Picchu e Machupicchu. Hoje, as duas montanhas oferecem as duas rotas de trekking mais populares da região. Outra montanha próxima é a ‘Putucusi’. A apenas 10 quilômetros de distância fica a famosa cidade de Aguas Calientes.

Flora e fauna

  • Machupicchu tem uma grande diversidade de borboletas e aves onde se destaca o galo da rocha, reconhecido como o pássaro nacional do Peru.
  • Há também alguns animais selvagens como o pudú, o sachacabra, o ucumari, a lhama, a vizcachas e o urso-de-óculos, este último em perigo de extinção.
  • Entre as espécies de flores, há sem dúvida mais de 300 espécies de orquídeas, que são muito apreciadas por sua beleza e formas multicoloridas. Há também muitas espécies de samambaias, arbustos e muito mais.

O que significa?

  • A palavra Machu Picchu vem da língua quechua (língua dos incas e de muitos dos povos atuais estabelecidos na Cordilheira dos Andes) que significa “velha montanha”. Este nome foi escolhido arbitrariamente pelos aldeões que chamavam a montanha por este nome.
  • Entretanto, de acordo com várias investigações, o verdadeiro nome de Machupicchu é ‘Patallaqta’, palavra quechua que significa ‘aldeia dos degraus’.
  • Hoje Machupicchu é também o nome dado à famosa cidade de Aguas Calientes, localizada aos pés da maravilha inca. A imensa montanha em que se situa o sítio arqueológico também é conhecida por esse nome.
  • Da mesma forma, os peruanos batizaram um famoso coquetel feito de pisco (o licor simbólico do Peru) e cuja apresentação combina as cores verde, amarelo e vermelho como ‘Machu Picchu’.

O que há de tão surpreendente?

Machupicchu recebe anualmente um pouco mais de 1,5 milhões de visitantes. É verdade, a fama da maravilha inca convida turistas de todo o planeta. No entanto, o que é realmente tão surpreendente em Machu Picchu para oferecer a seus visitantes?

  • As paisagens – Os turistas que vêem Machupicchu pela primeira vez ficam espantados com as belas paisagens que circundam o sítio arqueológico. As vistas incluem montanhas, céu azul (às vezes com nuvens), uma área impressionante de terraços, árvores e muito mais.
  • EnergiaPor mais surpreendente que pareça, muitos turistas relatam sentir uma energia especial durante sua visita a Machupicchu. Uma das atrações famosas por irradiar energia é a Intihuatana (relógio de sol). Para fazer isso, basta aproximar a mão desta construção. Tocá-la é atualmente proibido.
  • A história – Os Incas não possuíam um sistema de escrita. A maior parte de sua história foi escrita pelos cronistas espanhóis que chegaram com a conquista. Por causa disso, tudo o que se sabe sobre a maravilha inca ainda está envolto em mistério. Para ter uma idéia mais clara deste lugar enigmático, é importante contratar o serviço de um guia turístico.


O que ver?

Machu Picchu é impressionante: possui templos, residências, terraços, caminhos e muito mais. A maioria destes lugares está incluída na rota turística na companhia de um guia. Para entrar em outros é necessário fazer rotas opcionais, como nos casos de Intipunku e da Ponte Inca. Em outros casos, como o Templo da Lua, a visita está incluída em um bilhete diferente (entrada incluindo o monte Huayna Picchu).

  • A Casa do Guardião – Esta é uma construção famosa de onde toda a área ao redor de Machupicchu foi vigiada, pois oferece uma vista panorâmica do local. Hoje em dia, os turistas tiram aqui a clássica foto de cartão postal.
  • O IntipunkuA famosa “Porta do Sol” através da qual os Incas entraram em Machupicchu vindos de Cusco. Foi aqui que os raios do sol foram recebidos durante os solstícios de verão. Consiste em várias paredes e janelas, bem como um portão principal através do qual os turistas atualmente entram na famosa caminhada de 4 dias conhecida como a “Trilha Inca”. Leva cerca de 1 hora para chegar ao topo a partir da entrada atual do sítio arqueológico.
  • A Ponte Inca – A Ponte Inca é uma construção rústica feita de pedra que limitou os limites do império inca com o leste. Antes de uma possível ameaça, os incas destruíram a ponte para evitar invasões. Hoje em dia, a ida para lá é uma rota opcional que dura aproximadamente 30 minutos. Ela atravessa seções próximas a falésias, mas 100% seguras.
  • A Intihuatana – Esta construção é feita de uma grande pedra esculpida em três níveis que recebem diretamente os raios do sol. Este relógio de sol foi usado para conhecer as estações de semeadura e colheita no local. Acredita-se que os aldeões que trazem suas mãos para perto desta construção são preenchidos com a energia que vem do sol.
  • O Templo Principal – O Templo Principal consiste em um recinto com três paredes e uma plataforma principal como mesa de oferendas. Ele também possui janelas onde foram colocados ornamentos. Os terremotos e o passar do tempo danificaram estas estruturas, que são irregulares.
  • O Templo das 3 Janelas – O Templo das 3 Janelas, como seu nome sugere, consiste em uma estrutura de pedra com três janelas simbolizando a divisão do mundo inca em três níveis: o Hanan Pacha (mundo celestial), o Kay Pacha (mundo terreno) e o Uku Pacha (mundo dos mortos).
  • O Templo do Condor – Este templo é formado por uma rocha de forma irregular e uma figura de pedra no chão, que juntos formam visualmente uma figura de condor, uma ave sagrada para os incas. De acordo com a cosmovisão inca, o condor comunicava o mundo terreno com o mundo celestial dos deuses.
  • O Templo do Sol – Este templo era um dos principais recintos religiosos em Machupicchu. Ele é feito de muitas pedras esculpidas em forma regular que formam uma circunferência no topo de uma caverna. Ele está no topo da parte mais alta do local, por isso recebeu os raios solares no seu interior. Abaixo há escadas que levam ao que seria um túmulo real, devido às relíquias que foram encontradas lá quando foi descoberto.
  • O Templo da Lua – Este edifício também é conhecido como a “Grande Caverna”, pois é construído dentro de uma caverna. Tem paredes e janelas finamente esculpidas, assim como uma espécie de altar onde supostamente foram feitos sacrifícios. O Templo da Lua fica na montanha Huayna Picchu, a uma hora de uma bifurcação na estrada. Os visitantes que chegam ao templo se encontrarão quase sozinhos, já que poucas pessoas se aproximam dele..


As montanhas: Huayna Picchu e Machu Picchu

Machu Picchu não oferece apenas templos, recintos e misteriosos edifícios incas. Também inclui incríveis caminhadas até suas montanhas mais famosas: Huayna Picchu e Machupicchu Mountain. Ambas as rotas foram traçadas pelos próprios Incas para honrar seus deuses no topo do local. De seus cumes se pode apreciar belas vistas do sítio arqueológico. Além disso, é possível apreciar a abundante flora, fauna e templos misteriosos.

  • A montanha Huayna Picchu – É este pico que se destaca na clássica foto de cartão postal de Machu Picchu. Em seus cumes os Incas construíram centenas de escadas de pedra, algumas das quais próximas a falésias. É por isso que somente turistas com mais de 12 anos de idade têm permissão para entrar. Esta aventura é considerada uma experiência emocionante. Você também pode visitar construções misteriosas, como o Templo da Lua. A entrada é com o bilhete ‘Machu Picchu + Huayna Picchu’.
  • Montanha Machu Picchu – Esta imponente montanha é onde se encontra o sítio arqueológico de Machupicchu. Seu nome foi levado para nomear a cidade inca, embora acredita-se que seu verdadeiro nome era ‘Patallacta’. Na montanha, os Incas traçaram caminhos ascendentes até seu cume. De lá se tem a vista mais alta do complexo inca. Você também pode observar uma diversidade de flora e fauna. A entrada é para visitantes de qualquer idade e é feita com o bilhete ‘Machu Picchu + Mountain’.

A nova montanha Huchuy Picchu

Machu Picchu abriu uma nova rota de aventura: a caminhada até o topo da montanha Huchuy Picchu, cujo cume está a 2.497 metros acima do nível do mar. De lá você tem uma vista panorâmica do sítio arqueológico Inca. Esta montanha pertence ao Monte Huayna Picchu.

Ao contrário do ‘Huayna’, a caminhada até a montanha Huchuypicchu é fácil. Leva apenas 30 minutos para chegar ao topo. O trajeto é subir os degraus de pedra incas. O bilhete de entrada é chamado ‘Machupicchu + Huchuypicchu’, o que permite fazer o circuito 4 do sítio arqueológico Inca.


Os circuitos em Machu Picchu

Dependendo do bilhete Machu Picchu que você escolher, você poderá fazer um dos quatro circuitos disponíveis:

  • Circuito 1 – Esta rota permite que você visite as partes superior e inferior da cidadela inca. Ela permite obter a foto clássica no setor da Casa do Guardião. Ela inclui a visita a construções como o Templo Principal, o Templo do Sol, o Templo das 3 Janelas, os Espelhos de Água e muito mais.
  • Circuito 2 – Esta rota permite uma visita mais completa ao sítio arqueológico. Inclui a clássica foto de cartão postal de Machu Picchu. Também oferece a visita de: o Templo Principal, o Templo do Sol, o Templo das 3 Janelas, o Intihuatana, a Rocha Sagrada, o Templo do Condor, os Espelhos de Água e muito mais.
  • Circuito 3 – Esta rota permite que você visite a parte inferior (a área nuclear) de Machupicchu. Ela inclui a visita de construções como os Espelhos de Água, o Templo do Sol, a área agrícola, as fontes de água e a Casa do Inka. Não inclui a foto clássica de Machu Picchu. Ela é recomendada para adultos mais velhos, pois a caminhada é curta.
  • Circuito 4 – Esta rota permite que você visite a parte inferior de Machu Picchu. Ela inclui a visita de edifícios como: a área agrícola, a Casa do Inka, o Templo do Sol, os espelhos d’água e a Pedra Sagrada. É recomendado para os idosos, pois o circuito é curto. Não inclui a clássica foto de cartão postal da Casa do Guardião.

Outras coisas que você pode fazer na viagem

Além das rotas de aventura por suas montanhas e seu sítio arqueológico cheio de construções e história, na viagem a Machu Picchu o turista pode visitar outros lugares incríveis. Por exemplo, uma das atrações mais importantes da região é a montanha de 7 cores, também conhecida como o “Vinicunca”. Da mesma forma, o turista pode visitar a cidade de Cusco, o Vale Sagrado ou fazer a Trilha Inca.

  • A cidade de Cusco – A capital de Cusco tem inúmeras atrações turísticas e opções para o visitante. Seus sítios arqueológicos mais famosos são Sacsayhuaman e Coricancha. Seus museus, igrejas, cultura e vida noturna também são atraentes. A maioria dos hotéis, restaurantes, bares e serviços turísticos está localizada lá.
  • O Vale Sagrado dos Incas – Este grupo de cidades e áreas geográficas foi um lugar importante para os Incas que construíram cidadelas e palácios como Pisac, Ollantaytambo e Chinchero. As minas de sal de Maras e os terraços circulares de Moray também são famosos. Hoje, o turista pode praticar diferentes tipos de esportes de aventura no Vale Sagrado.
  • La montaña de los 7 coloresVinicunca é a segunda atração turística mais popular em Cusco, depois de Machu Picchu. É uma montanha natural localizada a uma altitude de mais de 5.000 metros. Devido a um processo de mineralização natural, a montanha tem várias cores que se assemelham a um arco-íris. Entretanto, em dias frios e chuvas fortes, a neve cobre parcialmente o local.
  • A Trilha Inca – Segundo os turistas que fizeram esta caminhada de 4 dias e 3 noites, não há melhor maneira de chegar a Machu Picchu. No total, cada turista percorre 39 quilômetros ao longo dos antigos caminhos feitos pelos Incas que ligavam Cusco com Machu Picchu. A entrada é pelo Portão do Sol (Intipunku). Para fazer esta caminhada você deve reservar uma excursão on-line com 5 ou 6 meses de antecedência.

Como chegar até lá?

Para chegar a Machupicchu, você pode escolher uma das 3 rotas de acesso únicas:

  • A viagem de trem através de Ollantaytambo – Esta curta rota de trem é uma das mais incríveis do mundo. Ela leva você através da bela paisagem do Vale Sagrado dos Incas até Machu Picchu. A maioria dos visitantes fazem a rota de minivan de Cusco a Ollantaytambo e de lá de trem a Aguas Calientes. De lá, pega-se um ônibus ou se caminha até o portão de entrada de Machu Picchu.
  • A viagem de ônibus através da Hidroelectrica – Esta rota pouco conhecida começa em Cusco, atravessa as altas paisagens andinas e termina na cidade de Águas Calientes, na faixa de selva da região. A rota começa na cidade de Cusco, de onde se toma um ônibus para o povoado de Santa Maria. Depois, a rota continua até o vilarejo de Santa Teresa e, de lá, até a Usina Hidrelétrica. Finalmente segue a pé ou de trem até Águas Calientes, aos pés de Machu Picchu. No total, o trajeto pode levar 6 ou 7 horas.
  • A rota clássica da trilha inca – Esta rota de trekking segue um trecho da rede viária inca que ligava Cusco com Machu Picchu. Cada visitante caminhará 39 quilômetros durante 4 dias e 3 noites acampando até chegar à cidade inca através da Puerta del Sol (antiga rota de entrada utilizada pelos Incas). Há uma rota alternativa de apenas 2 dias chamada “Trilha Inca Curta”.

Quando é o melhor momento para ir?

  • Durante o ano, Machupicchu tem duas estações distintas: a estação seca (abril a outubro) e a estação chuvosa (novembro a março). A primeira é caracterizada pela escassa presença de chuva e nuvens. A segunda se caracteriza por chuvas e nuvens mais freqüentes. Os meses com as chuvas mais fortes são janeiro, fevereiro e março.
  • Segundo os visitantes que já estiveram em Machupicchu, a melhor época para ir é durante a estação seca (abril a outubro). Durante estes meses, os dias são mais ensolarados e há menos chance de chuva. Isto torna possível tirar as melhores fotografias da cidade inca. Para muitos, maio, junho e julho são os melhores meses para visitar.

Galeria de fotos da cidade inca de Machu Picchu


Algumas dicas para sua visita

  • Se você estiver visitando Machupicchu por conta própria, você pode comprar seus ingressos online. Os ingressos são vendidos no site do Ministério da Cultura peruano. Você também pode comprar seus ingressos através do site de uma agência de turismo autorizada.
  • Machupicchu está a 2.430 metros acima do nível do mar. A esta altitude, os sintomas de doença de altitude (também chamada de soroche) são menos intensos, como fadiga, náusea e agitação excessiva durante o esforço físico. Para reduzir estes sintomas, evite bebidas alcoólicas e alimentos gordurosos.
  • Dentro do Machupicchu é proibido o uso de guarda-chuvas, carrinhos de bebê e sapatos com salto. Ao invés disso, os visitantes devem carregar ponchos de chuva, carrinhos de bebê e chinelos. Também é proibido o uso de varas e zangões.

Conselhos de pessoas que estiveram lá

Machu Picchu

De: Laura GPor: De: Laura G

“Sem palavras“

“Eu poderia dizer que Machu Picchu é incrível, incrível, de tirar o fôlego, místico, inexpugnável, misterioso, enérgico; mas estas são apenas palavras que escrevo, porque Machu Picchu me deixou sem palavras. Você tem que ver isso.“


 

Por Ticket Machu Picchu – Ultima atualização, dezembro 30, 2023